TOP Destinos

Compartilhar:

SuíçaBerna

 
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

A capital da Confederação Helvética, com seus poucos mais de 135 mil habitantes, tem um centro histórico de conto de fadas, uma arquitetura única, e foi declarada patrimônio mundial da humanidade. Mas não só de passado vive a cidade, de ar cosmopolita e agitado. A presença de numerosas organizações internacionais e o desfile constante de universitários dão vida e novas cores à cidade.

 

Lorenzini

Hotelgasse 10, Berna, Suíça

É um dos restaurantes mais badalados da cidade, especializado em comida italiana. Massas caseiras, ossobuco, cordeiro, escalope e risoto estão no cardápio. A carta de vinhos privilegia a região da Toscana.

VISITE O SITE
 

Kornhauskeller

Kornhausplatz 18, Berna, Suíça

A cozinha mediterrânea dá as cartas neste que é um dos mais bonitos e conhecidos restaurantes da cidade. Serve também clássicos suíços, como o “rösti”, o prato de batatas típico do país, e especialidades de Berna.

VISITE O SITE
 

La Passion Du Vin

Schauplatzgasse 27, Berna, Suíça

Misto de bar à vin e restaurante, proporciona momentos mais que agradáveis. Atendimento gentil e eficiente, e uma ótima opção tanto para jantar como para provar vinhos de qualidade – são mais de 500 rótulos.

VISITE O SITE

 

Bellevue Palace Bern

Kochergasse 5, Berna, Suíça

Com 150 anos de história, é um dos mais tradicionais e luxuosos da capital. Os magníficos salões, a vista grandiosa dos Alpes e o atendimento impressionam. Lugar de encontro de políticos e diplomatas, foi cenário de romances de espionagem de John le Carré.

VISITE O SITE
 

Schweizerhof Hotel

Bahnhofplatz 11, Berna, Suíça

Recentemente remodelado, funde sua grande tradição com um toque contemporâneo. Peter Ustinov e Grace Kelly foram alguns de seus hóspedes famosos. Oferece 99 quartos, centro de conferência, salão de festas, restaurante, lounge bar e um spa de 500 metros quadrados.

VISITE O SITE
 

Hotel Allegro Bern

Kornhausstrasse 3, Berna, Suíça

O Grand Casino Bern, com suas 14 mesas e 350 máquinas, é o destaque do complexo Kursaal Bern, do qual faz parte o hotel. Instalado no centro histórico, tem uma vista excepcional da cidade e dos Alpes. Três restaurantes, dois bares e dois terraços atendem hóspedes e visitantes.

VISITE O SITE

  1. Berna fica numa estreita península na curva do rio Aare e, por isso, é muito fácil conhecê-la. Comece pelas arcadas da Av. Spitalgasse, a principal e única da cidade. São seis quilômetros cobertos, que têm a vantagem de proteger contra o mau tempo.
  2. No final dos arcos, está a Bärenplatz, a famosa Praça dos Ursos, muito ligada à história da cidade. No verão, ela é tomada pelas mesas dos restaurantes vizinhos e serve de ponto de encontro para turistas e locais. Lá muitos escolhem o Le Mazot para provar as especialidades suíças, como fondue e racletes.
  3. A torre Zytglogge leva o título de principal cartão-postal da cidade.  Nela, está o relógio mais célebre do país, construído em 1530, que servia como marco zero para medir as distâncias no cantão. O mecanismo inclui ainda um teatro animado de figuras que desfilam a cada hora cheia.
  4. O Museu Histórico de Berna, que mais parece um castelo medieval, apresenta uma exposição permanente de Albert Einstein. O físico morou de 1903 a 1905 na cidade, onde concluiu a revolucionária teoria da relatividade. Sua casa, no número 49 da rua Kramgasse, virou um modesto museu.
  5. A visita à Münster, a catedral de 1483, é mais do que recomendada, embora possa assustar os pecadores contumazes, já que retrata as torturas aplicadas aos condenados ao inferno. Uma pequena mostra: no canto inferior direito, um diabinho espreme com um alicate o pênis de um monge prevaricador.
  6. torre da catedral, a mais alta do país, tem 100 metros, e, de lá, num dia de céu azul, pode-se ver as montanhas de neve eterna. Mas dá trabalho chegar ao topo: são 344 degraus, recompensado pela linda vista da cidade. A igreja possui sete sinos, sendo que um deles, o maior da Suíça, pesa 10 toneladas.
  7. No verão, a cidade ferve. Em julho, acontece o famoso Gurtenfestival, com estrelas do rock internacional. No mês seguinte, artistas de rua se apresentam no centro, no Buskers Bern Strassenmusikfestival, festival de música ao ar livre.
  8. Cidade universitária, Berna está repleta de bares com música ao vivo, casas noturnas e outras opções para os mais animados. Tudo bem no centro da cidade. Uma boa escolha é o Du Theatre, um lounge bar que funciona no complexo Lorenzini.
  9. No Parque dos Ursos, às margens do rio, é possível observar os animais, símbolos da cidade. Lá, numa área de seis mil metros quadrados, eles brincam, pescam e são alimentados pelos visitantes. Com a ajuda de câmeras de infravermelho, também é possível vê-los à noite.
  10. Paul Klee viveu grande parte de sua vida na cidade. Lá está instalada a sede da Fundação que leva seu nome, com a coleção mais importante do pintor suíço, que revolucionou a arte plástica moderna, com descobertas sobre as cores e seus efeitos.

  1. As fontes de água potável, espalhadas pela cidade, atraem por suas diferentes formas. Mas também podem assustar. Um urso de armadura no topo da Zäringherbrunne, uma das 11 coloridas fontes do século 16, remete ao nascimento da cidade. Na Fonte do Ogro, a Kindlifresserbrunnen, uma espécie de Shrek lancha uma criancinha indefesa.
  2. Passear pela margem do rio Aare é um programa muito agradável, ainda mais no verão, quando ele se transforma em uma gigantesca piscina. Mas é preciso ser um bom nadador, já que a força da corrente é considerável.
  3. Acostume-se com preços altos em todos os setores, ainda mais em época de real desvalorizado. Isto, porém, não é uma prerrogativa de Berna, mas de toda a Suíça. E nem tente fazer a conversão para real: você pode ficar chocado.
  4. Se você não fala alemão, idioma oficial de Berna, não se preocupe: praticamente toda a população se vira bem em inglês. E a grande quantidade de universitários facilita ainda mais as coisas.
  5. Mesmo no verão recomenda-se um agasalho leve na mala, pois a temperatura em Berna não passa dos 28 graus nos dias mais quentes. A média anual é de 10 graus, mas no inverno chega a -5.

A hospitalidade é uma das maiores virtudes de Berna, cidade que praticamente só tem pontos positivos. A geografia, a história, a responsabilidade e a juventude se uniram para fazer de Berna um exemplo do bom viver. Ao se relacionar com os locais, você vai entender por que a cidade, ao lado de Copenhague, foi eleita a mais hospitaleira do mundo.

Não bastasse sua beleza, a capital suíça tem uma localização geográfica privilegiada, que permite alcançar metade do país ao norte dos Alpes: Zurique, Lucerna, Basileia, Lausanne, Montreux e Genebra ficam entre 1h e 1h30 de distância, de trem; Interlaken está a uma hora.

Também nas redondezas, a uma hora de trem, vale muito passar um dia na região do Emmental, onde se pode acompanhar a fabricação do famoso queijo e ainda visitar uma ferraria onde se produzem os sinos das fofas vaquinhas suíças.

Cultura

Gastronomia

Lorenzini

Hotelgasse 10, Berna, Suíça

Kornhauskeller

Kornhausplatz 18, Berna, Suíça

La Passion Du Vin

Schauplatzgasse 27, Berna, Suíça

Hospedagem

Bellevue Palace Bern

Kochergasse 5, Berna, Suíça

Schweizerhof Hotel

Bahnhofplatz 11, Berna, Suíça

Hotel Allegro Bern

Kornhausstrasse 3, Berna, Suíça

Noite

Consumo

Esportes

Música

Pontos Turísticos

10 coisas que você deve fazer

  1. Berna fica numa estreita península na curva do rio Aare e, por isso, é muito fácil conhecê-la. Comece pelas arcadas da Av. Spitalgasse, a principal e única da cidade. São seis quilômetros cobertos, que têm a vantagem de proteger contra o mau tempo.
  2. No final dos arcos, está a Bärenplatz, a famosa Praça dos Ursos, muito ligada à história da cidade. No verão, ela é tomada pelas mesas dos restaurantes vizinhos e serve de ponto de encontro para turistas e locais. Lá muitos escolhem o Le Mazot para provar as especialidades suíças, como fondue e racletes.
  3. A torre Zytglogge leva o título de principal cartão-postal da cidade.  Nela, está o relógio mais célebre do país, construído em 1530, que servia como marco zero para medir as distâncias no cantão. O mecanismo inclui ainda um teatro animado de figuras que desfilam a cada hora cheia.
  4. O Museu Histórico de Berna, que mais parece um castelo medieval, apresenta uma exposição permanente de Albert Einstein. O físico morou de 1903 a 1905 na cidade, onde concluiu a revolucionária teoria da relatividade. Sua casa, no número 49 da rua Kramgasse, virou um modesto museu.
  5. A visita à Münster, a catedral de 1483, é mais do que recomendada, embora possa assustar os pecadores contumazes, já que retrata as torturas aplicadas aos condenados ao inferno. Uma pequena mostra: no canto inferior direito, um diabinho espreme com um alicate o pênis de um monge prevaricador.
  6. torre da catedral, a mais alta do país, tem 100 metros, e, de lá, num dia de céu azul, pode-se ver as montanhas de neve eterna. Mas dá trabalho chegar ao topo: são 344 degraus, recompensado pela linda vista da cidade. A igreja possui sete sinos, sendo que um deles, o maior da Suíça, pesa 10 toneladas.
  7. No verão, a cidade ferve. Em julho, acontece o famoso Gurtenfestival, com estrelas do rock internacional. No mês seguinte, artistas de rua se apresentam no centro, no Buskers Bern Strassenmusikfestival, festival de música ao ar livre.
  8. Cidade universitária, Berna está repleta de bares com música ao vivo, casas noturnas e outras opções para os mais animados. Tudo bem no centro da cidade. Uma boa escolha é o Du Theatre, um lounge bar que funciona no complexo Lorenzini.
  9. No Parque dos Ursos, às margens do rio, é possível observar os animais, símbolos da cidade. Lá, numa área de seis mil metros quadrados, eles brincam, pescam e são alimentados pelos visitantes. Com a ajuda de câmeras de infravermelho, também é possível vê-los à noite.
  10. Paul Klee viveu grande parte de sua vida na cidade. Lá está instalada a sede da Fundação que leva seu nome, com a coleção mais importante do pintor suíço, que revolucionou a arte plástica moderna, com descobertas sobre as cores e seus efeitos.

5 coisas que você não pode evitar

  1. As fontes de água potável, espalhadas pela cidade, atraem por suas diferentes formas. Mas também podem assustar. Um urso de armadura no topo da Zäringherbrunne, uma das 11 coloridas fontes do século 16, remete ao nascimento da cidade. Na Fonte do Ogro, a Kindlifresserbrunnen, uma espécie de Shrek lancha uma criancinha indefesa.
  2. Passear pela margem do rio Aare é um programa muito agradável, ainda mais no verão, quando ele se transforma em uma gigantesca piscina. Mas é preciso ser um bom nadador, já que a força da corrente é considerável.
  3. Acostume-se com preços altos em todos os setores, ainda mais em época de real desvalorizado. Isto, porém, não é uma prerrogativa de Berna, mas de toda a Suíça. E nem tente fazer a conversão para real: você pode ficar chocado.
  4. Se você não fala alemão, idioma oficial de Berna, não se preocupe: praticamente toda a população se vira bem em inglês. E a grande quantidade de universitários facilita ainda mais as coisas.
  5. Mesmo no verão recomenda-se um agasalho leve na mala, pois a temperatura em Berna não passa dos 28 graus nos dias mais quentes. A média anual é de 10 graus, mas no inverno chega a -5.

O que há de especial

A hospitalidade é uma das maiores virtudes de Berna, cidade que praticamente só tem pontos positivos. A geografia, a história, a responsabilidade e a juventude se uniram para fazer de Berna um exemplo do bom viver. Ao se relacionar com os locais, você vai entender por que a cidade, ao lado de Copenhague, foi eleita a mais hospitaleira do mundo.

TOP

Não bastasse sua beleza, a capital suíça tem uma localização geográfica privilegiada, que permite alcançar metade do país ao norte dos Alpes: Zurique, Lucerna, Basileia, Lausanne, Montreux e Genebra ficam entre 1h e 1h30 de distância, de trem; Interlaken está a uma hora.

Também nas redondezas, a uma hora de trem, vale muito passar um dia na região do Emmental, onde se pode acompanhar a fabricação do famoso queijo e ainda visitar uma ferraria onde se produzem os sinos das fofas vaquinhas suíças.

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Instagram

Marque suas fotos com a localização e a hashtag #topdestinos para aparecer no nosso mural.

Leia Também

 

Los Angeles

 

Los Angeles

Los Angeles ou L.A. é e sempre será a cidade dos astros e estrelas. A metrópole que é cenário de vários filmes, tem glamour, mansões, mar, montanha, arranha-céus e altas baladas. É também uma cidade…

 

Miami

 

Miami

Miami já teve várias encarnações. No começo do século 20, era o reduto de milionários e o estilo art-déco floresceu em hotéis e prédios à beira-mar. Na metade do século, virou o lar dos cubanos…

 

Lima

 

Lima

Lima foi fundada em 1535 pelo conquistador espanhol Francisco Pizarro, mas tem uma história milenar – como, de resto, todo o Peru, considerado o Egito das Américas. Primeiro, estabeleceram-se no vale do rio Rimac, pertinho…

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos