TOP Destinos

Compartilhar:

BrasilBrasília

 
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Uma cidade assim, erguida a toque de caixa numa região desabitada – o Planalto Central, na virada dos anos 50 para os 60 –, precisa ter atributos revolucionários para se justificar. E Brasília tem.

Plano Piloto: projeto de Lucio Costa, que derrotou outros 25 perante um júri internacional, em março de 1957

 

Seu Plano Piloto, bolado por Lúcio Costa, até hoje espanta os visitantes de primeira viagem que observam do alto os blocos de prédios ligados por grandes avenidas, compondo o desenho das asas de um avião. Lá embaixo, as obras que deram fama mundial a Oscar Niemeyer continuam dominando o cenário, sai governo, entra governo, com golpe ou sem golpe.

Palácio do Planalto: obra de Niemeyer

 

Nascida para ser capital, Brasília é cidade de políticos e funcionários públicos, mas também de prestadores de serviços que garantem o alto nível dos seus hotéis, restaurantes e eventos culturais. Nos fins de semana, os políticos vão embora, mas a agenda cultural ferve.

Não por acaso, três das bandas brasileiras mais amadas – Legião Urbana, Paralamas do Sucesso e Capital Inicial – surgiram lá. Também em Brasília Cássia Eller e Ney Matogrosso fizeram suas primeiras apresentações e Nelson Piquet engatou a carreira de piloto que o levaria ao tricampeonato mundial de Fórmula 1.

Catedral Metropolitana

Sim, Brasília é a grande vitrine da arquitetura brasileira – mas não só isso. Esqueça o baixo-astral político e trate de aproveitá-la por inteiro.

 

Oliver

Setor de Clubes Esportivos Sul, trecho 2, lote 2 - Clube de Golfe de Brasília

Instalado no Clube de Golfe de Brasília, tem comida contemporânea sofisticada, com toques mediterrâneos e asiáticos, e obras de arte nas paredes. Durante o dia, a vista do campo é relaxante. À noite, o aconchego vem da luz de velas.

VISITE O SITE
 

Taypá Sabores del Peru

Taypá - QI 17, Brasilia

Eleito um dos melhores restaurantes peruanos do país, serve um menu degustação criado pelo chef Marco Spinoza que inclui ceviche nikkey e risoto ao pesto andino.

VISITE O SITE
 

Soho

Bierfass Lago - SHIS Ql 10, Brasília

Filial brasiliense da casa de Salvador, o Soho repete a badalação e os impecáveis pratos japoneses com releitura moderna. Com pé-direito alto e vista para o Lago Paranoá, é um dos restaurantes mais concorridos da cidade.

VISITE O SITE
 

Trattoria da Rosario

Shopping Fashion Park, Setor de Habitações Individuais Sul, Quadra 17, Brasilia

Já tornado um clássico da cidade, com longas esperas nos finais de semana, o restaurante é tocado pelo chef napolitano Rosario Tessier, com uma especial oferta de massas e risotos.

VISITE O SITE
 

Pecorino

Boulevard Shopping Brasília - Asa Norte, Brasília - Federal District, Brazil

No cardápio variado há ícones da cozinha italiana tradicional: massas, risotos, bruschettas, peixes e carnes. O restaurante tem duas unidades em São Paulo e duas em Brasilia, todos com ambiente bem descontraído, informal, toalhas xadrez e muito charme.

VISITE O SITE

 

Brasília Palace

Brasilia Palace - SHTN Trecho 1 - Asa Norte, Brasilia

É o hotel mais tradicional da cidade, desenhado por Niemeyer para abrigar as autoridades que esperavam pela conclusão de suas mansões. Decorado com dois painéis de Athos Bulcão (foto) e móveis dos anos 60, ainda mantém o charme de antigamente.

VISITE O SITE
 

Brisas do Lago

ST SCES Trecho 4 Lote 5, – Bairro Asa Sul – Brasília/DF

Hotel novo, à beira do Lago Paranoá, que se destaca pelo lindo visual, pela boa estrutura de lazer e pelos quartos espaçosos. Oferece academia e spa.

VISITE O SITE
 

Cullinam

Quadra 04, - SHN BL E - Asa Norte, Brasilia

Também inaugurado recentemente, tem instalações modernas, bastante confortáveis, e atendimento esmerado. Oferece menu de travesseiros e umidificador para aplacar a secura de Brasília.

VISITE O SITE

  1. Ver o maior cartão postal da cidade, a Praça dos Três Poderes, área que concentra o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal. Cada um deles tem horários e datas específicas para visita, caso você queira conhecê-los por dentro.
  2. Apreciar as obras de arte do Palácio Itamaraty, projeto de Niemeyer com jardins de Burle Marx e obras de Candido Portinari, Athos Bulcão, Lasar Segall e Victor Brecheret, entre outros. A visita acontece todos os dias.
  3. Admirar a portentosa Catedral de Brasília, um projeto arrojado de Oscar Niemeyer com 16 colunas de concreto hiperbólicos intercalados com vitrais.
  4. Fotografar os três arcos assimétricos da Ponte Juscelino Kubitschek, sobre o Lago Paranoá. Inaugurada em 2002, é o cartão postal mais recente da cidade.
  5. Curtir o final de tarde no Lago Paranoá, praticando algum esporte náutico (você pode alugar equipamentos por lá) ou apenas caminhando no Calçadão da Asa Norte.
  6. Passear pelo Pontão do Lago Sul, misto de parque e área de entretenimento com quiosques e restaurantes na beira do lago.
  7. Conferir uma exposição, uma peça de teatro ou simplesmente apreciar os espaços do Centro Cultural Banco do Brasil, perto da ponte JK.
  8. Praticar esportes ou ver a vida passar no Parque da Cidade Sarah Kubitschek, o maior da cidade.
  9. Subir até o mirante da Torre de Televisão para ter uma vista panorâmica da cidade. A torre, projetada por Lúcio Costa, tem 224 metros de altura e é a quarta estrutura mais alta do país.
  10. Visitar o Catetinho, a construção em madeira, simples, erguida em apenas dez dias de 1956, que foi a primeira residência oficial de Juscelino em Brasília.

  1. O trânsito carregado numa cidade com poucos ônibus e grandes distâncias a ser percorridas.
  2. O estranhamento com a nomenclatura das ruas e a ausência de calçadas e esquinas (o que não é de todo verdade, mas serve para a maior parte de Brasília).
  3. O esvaziamento da cidade nos finais de semana (a partir de sexta-feira), quando os políticos voam para as suas bases eleitorais.
  4. O clima extremamente seco do final do outono à metade da primavera, quando é raro ver uma nuvem de chuva no horizonte.
  5. Encontrar políticos — que você gosta ou despreza — no aeroporto. Eles estão sempre indo e vindo.

 

A capital federal e sede do governo do Distrito Federal é a quarta maior cidade do Brasil (quase 3 milhões de habitantes). Também é famosa por:

– Ser considerada Patrimônio Mundial pela Unesco e possuir a maior área tombada do mundo, com 112,5 quilômetros quadrados.

– Ser a maior cidade do mundo construída no século XX.

– Ser a maior vitrine das obras de Oscar Niemeyer e, por isso, a principal responsável pela projeção internacional do arquiteto brasileiro.

– Ter sido construída em apenas quatro anos. Foi inaugurada em 21 de abril de 1960.

– Possuir uma forma, vista do alto, semelhante à de um avião, com as Asas Sul e Norte separadas pelo Eixo Monumental.

Isolado, distante da cidade, o restaurante Servus fica numa casa simples do sítio da família Fenzl. Ali, serve-se um improvável bufê de comida da Europa central e do leste – eisbein, spätzle, goulash, saladas, torta de legumes e sopas, acompanhados de cervejas alemãs, austríacas e checas e nacionais artesanais. Dá para passar o dia, aproveitando a área verde ao redor, que tem até uma queda d’água, a cachoeira do Tororó. Como só abre aos finais de semana, e às vezes fecha para eventos privados, é bom checar antes de sair para a DF-140 (o restaurante fica no quilômetro 6,3).

www.facebook.com/RestauranteServus

Cultura

Gastronomia

Oliver

Setor de Clubes Esportivos Sul, trecho 2, lote 2 - Clube de Golfe de Brasília

Taypá Sabores del Peru

Taypá - QI 17, Brasilia

Soho

Bierfass Lago - SHIS Ql 10, Brasília

Trattoria da Rosario

Shopping Fashion Park, Setor de Habitações Individuais Sul, Quadra 17, Brasilia

Pecorino

Boulevard Shopping Brasília - Asa Norte, Brasília - Federal District, Brazil

Hospedagem

Brasília Palace

Brasilia Palace - SHTN Trecho 1 - Asa Norte, Brasilia

Brisas do Lago

ST SCES Trecho 4 Lote 5, – Bairro Asa Sul – Brasília/DF

Cullinam

Quadra 04, - SHN BL E - Asa Norte, Brasilia

Noite

Consumo

Esportes

Música

Pontos Turísticos

10 coisas que você deve fazer

  1. Ver o maior cartão postal da cidade, a Praça dos Três Poderes, área que concentra o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal. Cada um deles tem horários e datas específicas para visita, caso você queira conhecê-los por dentro.
  2. Apreciar as obras de arte do Palácio Itamaraty, projeto de Niemeyer com jardins de Burle Marx e obras de Candido Portinari, Athos Bulcão, Lasar Segall e Victor Brecheret, entre outros. A visita acontece todos os dias.
  3. Admirar a portentosa Catedral de Brasília, um projeto arrojado de Oscar Niemeyer com 16 colunas de concreto hiperbólicos intercalados com vitrais.
  4. Fotografar os três arcos assimétricos da Ponte Juscelino Kubitschek, sobre o Lago Paranoá. Inaugurada em 2002, é o cartão postal mais recente da cidade.
  5. Curtir o final de tarde no Lago Paranoá, praticando algum esporte náutico (você pode alugar equipamentos por lá) ou apenas caminhando no Calçadão da Asa Norte.
  6. Passear pelo Pontão do Lago Sul, misto de parque e área de entretenimento com quiosques e restaurantes na beira do lago.
  7. Conferir uma exposição, uma peça de teatro ou simplesmente apreciar os espaços do Centro Cultural Banco do Brasil, perto da ponte JK.
  8. Praticar esportes ou ver a vida passar no Parque da Cidade Sarah Kubitschek, o maior da cidade.
  9. Subir até o mirante da Torre de Televisão para ter uma vista panorâmica da cidade. A torre, projetada por Lúcio Costa, tem 224 metros de altura e é a quarta estrutura mais alta do país.
  10. Visitar o Catetinho, a construção em madeira, simples, erguida em apenas dez dias de 1956, que foi a primeira residência oficial de Juscelino em Brasília.

5 coisas que você não pode evitar

  1. O trânsito carregado numa cidade com poucos ônibus e grandes distâncias a ser percorridas.
  2. O estranhamento com a nomenclatura das ruas e a ausência de calçadas e esquinas (o que não é de todo verdade, mas serve para a maior parte de Brasília).
  3. O esvaziamento da cidade nos finais de semana (a partir de sexta-feira), quando os políticos voam para as suas bases eleitorais.
  4. O clima extremamente seco do final do outono à metade da primavera, quando é raro ver uma nuvem de chuva no horizonte.
  5. Encontrar políticos — que você gosta ou despreza — no aeroporto. Eles estão sempre indo e vindo.

 

O que há de especial

A capital federal e sede do governo do Distrito Federal é a quarta maior cidade do Brasil (quase 3 milhões de habitantes). Também é famosa por:

– Ser considerada Patrimônio Mundial pela Unesco e possuir a maior área tombada do mundo, com 112,5 quilômetros quadrados.

– Ser a maior cidade do mundo construída no século XX.

– Ser a maior vitrine das obras de Oscar Niemeyer e, por isso, a principal responsável pela projeção internacional do arquiteto brasileiro.

– Ter sido construída em apenas quatro anos. Foi inaugurada em 21 de abril de 1960.

– Possuir uma forma, vista do alto, semelhante à de um avião, com as Asas Sul e Norte separadas pelo Eixo Monumental.

TOP

Isolado, distante da cidade, o restaurante Servus fica numa casa simples do sítio da família Fenzl. Ali, serve-se um improvável bufê de comida da Europa central e do leste – eisbein, spätzle, goulash, saladas, torta de legumes e sopas, acompanhados de cervejas alemãs, austríacas e checas e nacionais artesanais. Dá para passar o dia, aproveitando a área verde ao redor, que tem até uma queda d’água, a cachoeira do Tororó. Como só abre aos finais de semana, e às vezes fecha para eventos privados, é bom checar antes de sair para a DF-140 (o restaurante fica no quilômetro 6,3).

www.facebook.com/RestauranteServus

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Instagram

Marque suas fotos com a localização e a hashtag #topdestinos para aparecer no nosso mural.

Leia Também

 

Frankfurt

 

Frankfurt

Quem vai para a Alemanha, logo fica sabendo: em algum momento terá de passar em Frankfurt para fazer uma conexão aérea, pegar um trem ou alugar um carro para percorrer os castelos e cidadezinhas medievais…

 

Mykonos

 

Mykonos

As praias, os restaurantes, as mais de 300 igrejinhas, suas ruas de pedra que formam labirintos, as casinhas brancas com varandas floridas, as pessoas que a frequentam, tudo é lindo em Mykonos. A “ilha branca”…

 

Dubai

 

Dubai

Quem gosta de Miami vai achar Dubai melhor ainda. Se quiser fazer compras, Dubai tem tudo — mas é caro, apesar da isenção de impostos. Se quiser balada, Dubai bomba. Quem gosta de praia, pode…

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos