TOP Destinos

ExperiênciaExperiênciaAventura

Mergulhar nas cavernas de Milos

Milos, no Mar Egeu, é um desses raros destinos tranquilos e parados no tempo. Muito diferente de sua vizinha Santorini, essa ilha grega é bem pacata. Tem muitos bodes selvagens, alguns leões marinhos e apenas 4900 habitantes – população menor do que a de 100 anos atrás. No auge da Antiguidade, a ilha fervia – afinal, está bem no meio do caminho entre Atenas e Creta, em posição estratégica para a saída para o Mediterrâneo. Desse tempo de glórias, há vestígios como um anfiteatro e catacumbas. Haveria mais se algumas de suas belas obras de arte não tivessem sido transportadas a museus mundo afora. Caso da célebre Afrodite, a Vênus de Milos, que está no Louvre, em Paris. Mas o grande atrativo dessa ilha de origem vulcânica, é mesmo a paisagem.

Cheia de montes, cânions e outras formações rochosas coloridas, Milos tem uma paisagem muitas vezes descrita como lunar. Seu litoral é todo recortadinho, escondendo e revelando mais de 50 praias, baías, enseadas cercadas pela água mais turquesa que você já viu. Sarakiniko é uma das mais bonitas: tem uma areia branca, fininha, fininha, beirando uma encosta de pedras vulcânicas igualmente alvas. Já Papafragas é uma fenda natural que esconde uma pequena baíazinha de águas calmas protegidas por um portal. Para chegar ali, você precisa descer por uma escadinha esculpida na rocha, um pouco atrás da mínima praia. Há algumas grutas, cujas paredes são decoradas por nomes e desenhos – de várias épocas. Por causa das rochas à beira mar, Milos têm muitas cavernas que são viveiros naturais de peixes: excelentes para quem gosta de mergulho – com ou sem equipamento. Uma das imperdíveis é Kleftiko.

Como muitas das praias de Milos só têm acesso pelo mar, a melhor maneira de conhecê-las é de barco. A dica é alugar um dos catamarans Chrysovalandou – só para sua família – e contar com a expertise dos capitães Nikolaos Xenakis ou Polichronis Mavros. Eles vão indicar os melhores pontos para nadar, fazer snorkelling ou pescar. Imagine ajudar no almoço trazendo um pescado fresquinho! Como o hobby dos dois capitães é a pesca, eles vão ensiná-lo a pescar. E, depois, vão servir um banquete com cardápio sempre mediterrâneo: salada grega, grelhados de frutos do mar e vinho branco. É possível alugar os catamarãs por dia ou por semana.

Quando ir: no verão, de junho a setembro, quando a temperatura favorece.

Quem leva: Erika Chrisocheraki, da B Boutique Travel, especialista em Grécia.

Ideal para: quem gosta de praias tranquilas e garantia de sol.

Para entrar no clima: reveja os filmes Shirley Valentine e Mamma Mia.

Um possível substituto: Fernando de Noronha, claro.

Leia Também

 

Um parque vintage na Dinamarca

 

Um parque vintage na Dinamarca

Um parque de diversões para voltar no tempo em Copenhagen

 

Aproveite os segredos da Cidade Maravilhosa

 

Aproveite os segredos da Cidade Maravilhosa

 

Dormir num hotel de 5 milhões de estrelas

 

Dormir num hotel de 5 milhões de estrelas

No México, um hotel com quartos-bolha oferece vista do céu estrelado