TOP Destinos

Compartilhar:

SuíçaGenebra

 
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Reconhecida mundialmente pela qualidade de vida que oferece a seus moradores, a segunda maior cidade da Suíça vem sendo apontada como um dos melhores destinos turísticos do velho continente. Em 2014 e 2015, foi eleita o melhor lugar da Europa para descansar no World Travel Awards (WTA), considerado o “Oscar” do setor de turismo. Mas o que Genebra tem de tão especial para ter desbancado pesos-pesados como Paris, Londres e Roma na premiação?

 

Café Papon

Rue Henri-Fazy 1, Genebra, Suíça

Fundado em 1808, é ponto de encontro de políticos há anos. Apesar da tradição, o café-restaurante oferece cozinha contemporânea de alta qualidade. No verão, é preciso fazer reserva, se quiser mesa na área com vista para o Parque dos Bastiões.

VISITE O SITE
 

Café des Bains

Rue des Bains 26, Genebra, Suíça

Reúne artistas do bairro de Bains. Destaque para a decoração, influenciada pela proprietária, que vem de uma família de colecionadores de arte. Os pratos também emanam criatividade, inspirados em tendências de várias partes do mundo.

VISITE O SITE
 

Domaine de Châteauvieux

Chemin de Châteauvieux 16, Satigny, Suíça

Recomendado para quem não tem restrições orçamentárias e adora estar em meio à natureza. O restaurante do chef Philippe Chevrier se orgulha da admirável carta de vinhos (cerca de 800 rótulos) e das duas estrelas no Guia Michelin.

VISITE O SITE

 

Four Seasons Hotel des Bergues Geneva

Quai des Bergues 33, Genebra, Suíça

Projetado pelo designer de interiores Pierre-Yves Rochon, o hotel ocupa um edifício de 1834, às margens do Lago Léman. Na cobertura, fica o restaurante japonês Izumi, um dos mais elogiados da cidade.

VISITE O SITE
 

Mandarin Oriental

Quai Turrettini 1, Genebra, Suíça

Com vista para o rio Ródano, fica pertinho do Jet d’eau, da catedral de São Pedro e da sede europeia da ONU. Destaque para o restaurante indiano Rasoi, comandado pelo famoso chef Vineet Bhatia, premiado com uma estrela Michelin.

VISITE O SITE
 

La Reserve Geneve Hotel & Spa

Route de Lausanne 301, Bellevue, Suíça

Opção perfeita para quem quer estar em meio à natureza e perto das atrações de Genebra. A 12 minutos do centro, conta com duas piscinas, um spa de 2 mil metros quadrados, que inclui banho turco, saunas e 11 salas de tratamento.

VISITE O SITE

  1. Reserve algumas horinhas para passear tranquilamente pelo Lago Léman e observar um dos principais cartões postais da cidade: o Jet d’eau – um jato d’água de 140 metros de altura.
  2. Se quiser curtir ainda mais a vista do lago, faça um passeio de barco, com duração de, aproximadamente, uma hora. Na volta, pare para relaxar na “praia” de Genebra: Bains des Pâquis. Pegue uma das mesas das barracas à beira do lago, peça uma boa bebida e fique lá um bom tempo, admirando os Alpes franceses.
  3. Visite a catedral de São Pedro, uma das mais importantes para protestantes de todo o mundo. Construído no século 12, o local conserva a cadeira do teólogo João Calvino, um dos grandes nomes da Reforma Protestante. Aproveite a visita para subir na torre e ver Genebra do alto.
  4. Quem adora relógios deve dar um pulo no Museu Patek Philippe para conferir de perto as criações mais famosas dos relojoeiros mestres da marca. O local conta até com uma biblioteca dedicada exclusivamente ao mundo da relojoaria.
  5. Conheça também o Museu Internacional da Cruz Vermelha, outro ponto turístico famoso da cidade. As exposições multimídia sobre tragédias históricas e os esforços humanitários impulsionados pela organização costumam emocionar os visitantes.
  6. Passeie sem pressa pelo centro antigo para admirar as fachadas dos prédios históricos e os charmoso cafés e restaurantes. Além da Catedral de São Pedro, a região tem atrações importantes como o Espaço Rousseau (onde o filósofo nasceu) e o Museu Internacional da Reforma.
  7. Relaxe nos belos parques de Genebra. O mais visitado, sem dúvida, é o Jardim Inglês, onde está o célebre Relógio das Flores, feito com, aproximadamente, 6,5 mil flores e plantas. O Parque dos Bastiões é outra boa pedida. Além de jogar num tabuleiro de xadrez gigante, você pode ver as enormes estátuas dos principais protagonistas da Reforma: João Calvino, Guilherme Farel, Teodoro de Beza e John Knox.
  8. Apaixonados por artes plásticas precisam dedicar uma parte do roteiro para passear pelo distrito de Bains, onde ficam o Museu de Arte Moderna e Contemporânea, o Centro de Arte Contemporânea, além de inúmeras galerias e bistrôs.
  9. Vá também ao famoso mercado de pulgas de Plainpalais (quartas e sábados, e também no primeiro domingo de cada mês). Mesmo que você não se interesse por antiguidades, vale a pena circular por lá só para observar o movimento e a infinidade de produtos à venda.
  10. Dê uma esticadinha até Carouge, um pedacinho da Itália, que está bem próximo ao centro. A pequena cidade de ares mediterrâneos, construída no século 18, é uma boa opção para quem busca boa comida e artesanato.

  1. Encher a mala de chocolates, principalmente com a bandeira suíça impressa na embalagem.
  2. Sentir-se tentado a comprar canivetes, mesmo que quase nunca tenha a oportunidade de usá-los.
  3. Tirar fotos de relógios de todos os tipos, inclusive o famoso de flores do Jardim Inglês.
  4. Ficar maravilhado com os gramados verdinhos, a vista dos Alpes franceses e as paisagens bucólicas, que parecem de filme. Também é difícil evitar a estupefação diante de tanto luxo. Vale a pena lembrar que Genebra é um dos destinos favoritos de milionários de todo o mundo.
  5. Ficar boquiaberto com os preços caríssimos. No ano passado, Genebra liderou o ranking que compara os preços cobrados em diferentes cidades do mundo por um sanduíche feito com pão de forma grelhado, frango, ovo, bacon, alface e maionese. Em um estabelecimento genebrino ficou muito perto de 100 reais.

Com cerca de 200 mil habitantes, a pequena metrópole tem uma população formada por, aproximadamente, 40% de estrangeiros. Um dos motivos dessa faceta cosmopolita é o fato de Genebra abrigar em torno de 200 organizações internacionais, como a sede europeia da Organização das Nações Unidas, a Cruz Vermelha e a Organização Mundial do Comércio. Por isso, ela é uma interessante combinação de cidade pequena, internacional, luxuosa e com uma qualidade de vida realmente invejável. Não é à toa que, atualmente, é vista como destino ideal para quem quer descansar.

Se tiver um dia livre, vá ao Mont Salève, na França. Apesar de estar no país vizinho, a montanha está a apenas 20 quilômetros do centro de Genebra. Pegando o teleférico, você chegará, em menos de cinco minutos, a uma altitude de 1.100 metros. Do alto, é possível ver a cidade de Genebra, o Lago Léman, os Alpes franceses, a cadeia de montanhas do Jura e o famoso Montblanc.

Cultura

Gastronomia

Café Papon

Rue Henri-Fazy 1, Genebra, Suíça

Café des Bains

Rue des Bains 26, Genebra, Suíça

Domaine de Châteauvieux

Chemin de Châteauvieux 16, Satigny, Suíça

Hospedagem

Four Seasons Hotel des Bergues Geneva

Quai des Bergues 33, Genebra, Suíça

Mandarin Oriental

Quai Turrettini 1, Genebra, Suíça

La Reserve Geneve Hotel & Spa

Route de Lausanne 301, Bellevue, Suíça

Noite

Consumo

Esportes

Música

Pontos Turísticos

10 coisas que você deve fazer

  1. Reserve algumas horinhas para passear tranquilamente pelo Lago Léman e observar um dos principais cartões postais da cidade: o Jet d’eau – um jato d’água de 140 metros de altura.
  2. Se quiser curtir ainda mais a vista do lago, faça um passeio de barco, com duração de, aproximadamente, uma hora. Na volta, pare para relaxar na “praia” de Genebra: Bains des Pâquis. Pegue uma das mesas das barracas à beira do lago, peça uma boa bebida e fique lá um bom tempo, admirando os Alpes franceses.
  3. Visite a catedral de São Pedro, uma das mais importantes para protestantes de todo o mundo. Construído no século 12, o local conserva a cadeira do teólogo João Calvino, um dos grandes nomes da Reforma Protestante. Aproveite a visita para subir na torre e ver Genebra do alto.
  4. Quem adora relógios deve dar um pulo no Museu Patek Philippe para conferir de perto as criações mais famosas dos relojoeiros mestres da marca. O local conta até com uma biblioteca dedicada exclusivamente ao mundo da relojoaria.
  5. Conheça também o Museu Internacional da Cruz Vermelha, outro ponto turístico famoso da cidade. As exposições multimídia sobre tragédias históricas e os esforços humanitários impulsionados pela organização costumam emocionar os visitantes.
  6. Passeie sem pressa pelo centro antigo para admirar as fachadas dos prédios históricos e os charmoso cafés e restaurantes. Além da Catedral de São Pedro, a região tem atrações importantes como o Espaço Rousseau (onde o filósofo nasceu) e o Museu Internacional da Reforma.
  7. Relaxe nos belos parques de Genebra. O mais visitado, sem dúvida, é o Jardim Inglês, onde está o célebre Relógio das Flores, feito com, aproximadamente, 6,5 mil flores e plantas. O Parque dos Bastiões é outra boa pedida. Além de jogar num tabuleiro de xadrez gigante, você pode ver as enormes estátuas dos principais protagonistas da Reforma: João Calvino, Guilherme Farel, Teodoro de Beza e John Knox.
  8. Apaixonados por artes plásticas precisam dedicar uma parte do roteiro para passear pelo distrito de Bains, onde ficam o Museu de Arte Moderna e Contemporânea, o Centro de Arte Contemporânea, além de inúmeras galerias e bistrôs.
  9. Vá também ao famoso mercado de pulgas de Plainpalais (quartas e sábados, e também no primeiro domingo de cada mês). Mesmo que você não se interesse por antiguidades, vale a pena circular por lá só para observar o movimento e a infinidade de produtos à venda.
  10. Dê uma esticadinha até Carouge, um pedacinho da Itália, que está bem próximo ao centro. A pequena cidade de ares mediterrâneos, construída no século 18, é uma boa opção para quem busca boa comida e artesanato.

5 coisas que você não pode evitar

  1. Encher a mala de chocolates, principalmente com a bandeira suíça impressa na embalagem.
  2. Sentir-se tentado a comprar canivetes, mesmo que quase nunca tenha a oportunidade de usá-los.
  3. Tirar fotos de relógios de todos os tipos, inclusive o famoso de flores do Jardim Inglês.
  4. Ficar maravilhado com os gramados verdinhos, a vista dos Alpes franceses e as paisagens bucólicas, que parecem de filme. Também é difícil evitar a estupefação diante de tanto luxo. Vale a pena lembrar que Genebra é um dos destinos favoritos de milionários de todo o mundo.
  5. Ficar boquiaberto com os preços caríssimos. No ano passado, Genebra liderou o ranking que compara os preços cobrados em diferentes cidades do mundo por um sanduíche feito com pão de forma grelhado, frango, ovo, bacon, alface e maionese. Em um estabelecimento genebrino ficou muito perto de 100 reais.

O que há de especial

Com cerca de 200 mil habitantes, a pequena metrópole tem uma população formada por, aproximadamente, 40% de estrangeiros. Um dos motivos dessa faceta cosmopolita é o fato de Genebra abrigar em torno de 200 organizações internacionais, como a sede europeia da Organização das Nações Unidas, a Cruz Vermelha e a Organização Mundial do Comércio. Por isso, ela é uma interessante combinação de cidade pequena, internacional, luxuosa e com uma qualidade de vida realmente invejável. Não é à toa que, atualmente, é vista como destino ideal para quem quer descansar.

TOP

Se tiver um dia livre, vá ao Mont Salève, na França. Apesar de estar no país vizinho, a montanha está a apenas 20 quilômetros do centro de Genebra. Pegando o teleférico, você chegará, em menos de cinco minutos, a uma altitude de 1.100 metros. Do alto, é possível ver a cidade de Genebra, o Lago Léman, os Alpes franceses, a cadeia de montanhas do Jura e o famoso Montblanc.

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Instagram

Marque suas fotos com a localização e a hashtag #topdestinos para aparecer no nosso mural.

Leia Também

 

Salzburgo

 

Salzburgo

Cinco colinas, um rio e alguns laguinhos cercam e enfeitam Salzburgo, cidade encravada nos Alpes austríacos e famosa por ser a terra natal de Mozart. Não é exagero supor que a beleza dessa paisagem do…

 

Miami

 

Miami

Miami já teve várias encarnações. No começo do século 20, era o reduto de milionários e o estilo art-déco floresceu em hotéis e prédios à beira-mar. Na metade do século, virou o lar dos cubanos…

 

Bali

 

Bali

A ilha de Bali é uma das mais conhecidas dentre as 17 mil da Indonésia e atrai surfistas em busca de ondas perfeitas, mergulhadores, casais em lua de mel, famílias e sacoleiros que adquirem os…

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos