TOP Destinos

Compartilhar:

NYNova York

 
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Nova York, a principal metrópole de nossos tempos, é outra cidade a cada visita. Mesmo que você repita todos os passeios obrigatórios – e nunca cansativos – eles terão algo de novo a oferecer.

A cidade que nunca dorme é rápida em inovação, mas também proporciona momentos de pura nostalgia – escolha uma década dos últimos 120 anos e você com certeza irá achar algum passeio para a viagem no tempo, das carruagens do Central Park aos bares com clima anos 195o.

Nova York agradece a preferência. E pede: volte sempre.

 

NoMad

1170 Broadway, NY

Fica num antigo edifício de Midtown, uma área agora hypada da cidade, conhecido por um curioso globo no topo. O cardápio é assinado pelo chef Daniel Humm, do triplamente estrelado Eleven Madison Park.

VISITE O SITE
 

Per Se

4, 10 Columbus Cir, New York, NY

Dois menus são apresentados diariamente, ambos com nove pratos cada – um deles regular e outro vegetariano. As criações renderam a Thomas Keller a honraria de ser o primeiro chef nascido nos Estados Unidos a ganhar três estrelas do Guia Michelin.

VISITE O SITE
 

Russ & Daughters

127 Orchard Street, ny

A ideia original era servir comida judaica, mas esse restaurante aberto há mais de 100 anos virou um clássico para quem aprecia caviar, salmão defumados, peixes e sanduíches especiais. Difícil é ficar em uma escolha apenas.

VISITE O SITE

 

The Carlyle

35 East 76th Street, New York, NY

O hotel ficou famoso nas últimas décadas por abrigar o café onde o cineasta Woody Allen toca clarinete, mas vai muito além: sua decoração britânica dá ares românticos a todo hotel.

VISITE O SITE
 

The Pierre

2 East 61st Street, New York

Um dos endereços mais elegantes da cidade, o hotel abriga o Cotillon Room, o restaurante que serviu de cenário para a famosa cena do tango em “Perfume de Mulher”. O hotel também oferece experiências como montar uma cesta de piquenique e levar para o hóspede no Central Park.

VISITE O SITE
 

Night Theater District

132 West 45th Street, NY

A casa da rede moderninha Night Hotels fica, como o nome indica, na Broadway e é ótima para quem quer curtir a noite da região, cheia de teatros e bons restaurantes.

VISITE O SITE
 

The New York Edition

5 Madison Ave, New York, NY 10010, Estados Unidos

O hotel design é superluxuoso e fica a poucos passos do Madison Square Garden, em um edifício histórico de 41 andares, construído em 1909, no coração do Flatiron District. A torre do relógio oferece uma vista 360 graus de cair o queixo e é um marco na cidade. São 273 quartos com piso de carvalho escuro, sofás e espreguiçadeiras de linho, cortinas de seda prata. Tem Spa, bar, sala de sinuca e restaurante.

VISITE O SITE

1. Passear pelo Central Park observando os nova-iorquinos e aproveitando para praticar algum esporte. Se o seu negócio é ioga, há aulas especiais ao ar livre. Futebol? Procure as quadras no Green Lawn. Corrida? Bem-vindo ao paraíso. Veja outros esportes www.centralpark.com.

2. Caminhar pelo Highline, o parque suspenso do West Side que virou queridinho dos nova-iorquinos, sobretudo durante os dias de sol.

3. Explorar a coleção e as exposições do Met (afinal, são dois milhões de obras no acervo) e aproveitar para conhecer o novo Met Breuer, museu afiliado com uma coleção estática de arte contemporânea.

4. Viajar pelos jardins do Fort Tryon Park e conhecer o Cloisters, um curioso museu afiliado ao Met especializado em arquitetura medieval e escultura. Como fica no alto de uma colina, o museu oferece uma vista belíssima do rio Hudson.

5. Assistir ao pôr do sol no Battery Park City, olhando o skyline de New Jersey e o Rio Hudson ganhando tons dourados.

6. Fuçar as lojas de NoLita, a região ao norte de Little Italy, com butiques autorais e joalherias. Aqui também fica St. Patrick’s Old Cathedral.

7. Apreciar um brunch no final de semana. O 99 Station Street (99 Station St), no Lower East Side, tem pequenas porções excelentes, criadas pelo chef Chris Santos, e drinques perfeitos para acompanhar.

8. Ouvir um coral gospel no Harlem no domingo de manhã. Há várias igrejas com programação, como a Bethel Gospel Assembly, 2 East 120th Street.

9. Conhecer a Fraunces Tavern, na 54 Pearl Street, uma mistura de museu, cervejaria e restaurante no coração da região de Wall Street. Ocupando um dos prédios mais antigos de Manhattan, a taverna foi QG de George Washington no século.

10. Assistir a uma peça de teatro – seja uma grande produção musical na Broadway, seja uma peça de um autor novo e ainda obscuro – mas super recomendado – nos teatros Off Broadway.

  1. A falta de tempo para ver tudo que você gostaria. Relaxe. Você voltará aqui.
  2. O frio intenso no inverno, que pode se traduzir em nevascas intensas que fecham boa parte da cidade.
  3. A decepção com o passeio até Ellis Island, que leva um tempão e chega até a Estátua da Liberdade, meio chinfrim de perto.
  4. O choque com o Memorial 9/11 e a grandiosidade da tragédia que mudou os rumos da história contemporânea.
  5. A fila e as listas de convidados nas baladas mais concorridas da cidade. Use suas conexões.

 

Nova York, ou New York City (NYC), é a cidade mais populosa da América do Norte e uma das maiores do mundo, com 8,5 milhões de habitantes. Ela também é conhecida por:

– Abrigar a sede da ONU (Organização das Nações Unidas) e vários organismos internacionais;

– Ser uma das cidades mais cosmopolitas do mundo, com uma mistura de nacionalidades, religiões e línguas incomparável;

– Ser dividida em cinco regiões principais – Brooklyn, Queens, Manhattan, The Bronx e Staten Island –, cada qual com caraterísticas peculiares;

– Ser o centro financeiro dos Estados Unidos, concentrado em Wall Street e arredores, repletos de bancos e instituições legais e financeiras;

– Ter sido fundada em 1624, mas ter ficado mais ou menos às moscas até a metade do século 19;

– Ter uma ótima programação de shows e eventos esportivos, no Madison Square Garden, no Yankee Stadium e no MetLife Stadium.

 

Você chega, bate na porta e entra em outra década. Assim é o Raines Law Room, um bar do tipo speakeasy (os bares proibidos da Lei Seca) na 48 W 17th St, Chelsea. O balcão longo, o ambiente discretíssimo e silencioso e os drinques clássicos parecem saídos dos anos 1920 – mas também dá para se sentir no meio de um episódio de Mad Men, entre os anos 1950 e 1960.

Cultura

Gastronomia

NoMad

1170 Broadway, NY

Per Se

4, 10 Columbus Cir, New York, NY

Russ & Daughters

127 Orchard Street, ny

Hospedagem

The Carlyle

35 East 76th Street, New York, NY

The Pierre

2 East 61st Street, New York

Night Theater District

132 West 45th Street, NY

The New York Edition

5 Madison Ave, New York, NY 10010, Estados Unidos

Noite

Consumo

Esportes

Música

Pontos Turísticos

10 coisas que você deve fazer

1. Passear pelo Central Park observando os nova-iorquinos e aproveitando para praticar algum esporte. Se o seu negócio é ioga, há aulas especiais ao ar livre. Futebol? Procure as quadras no Green Lawn. Corrida? Bem-vindo ao paraíso. Veja outros esportes www.centralpark.com.

2. Caminhar pelo Highline, o parque suspenso do West Side que virou queridinho dos nova-iorquinos, sobretudo durante os dias de sol.

3. Explorar a coleção e as exposições do Met (afinal, são dois milhões de obras no acervo) e aproveitar para conhecer o novo Met Breuer, museu afiliado com uma coleção estática de arte contemporânea.

4. Viajar pelos jardins do Fort Tryon Park e conhecer o Cloisters, um curioso museu afiliado ao Met especializado em arquitetura medieval e escultura. Como fica no alto de uma colina, o museu oferece uma vista belíssima do rio Hudson.

5. Assistir ao pôr do sol no Battery Park City, olhando o skyline de New Jersey e o Rio Hudson ganhando tons dourados.

6. Fuçar as lojas de NoLita, a região ao norte de Little Italy, com butiques autorais e joalherias. Aqui também fica St. Patrick’s Old Cathedral.

7. Apreciar um brunch no final de semana. O 99 Station Street (99 Station St), no Lower East Side, tem pequenas porções excelentes, criadas pelo chef Chris Santos, e drinques perfeitos para acompanhar.

8. Ouvir um coral gospel no Harlem no domingo de manhã. Há várias igrejas com programação, como a Bethel Gospel Assembly, 2 East 120th Street.

9. Conhecer a Fraunces Tavern, na 54 Pearl Street, uma mistura de museu, cervejaria e restaurante no coração da região de Wall Street. Ocupando um dos prédios mais antigos de Manhattan, a taverna foi QG de George Washington no século.

10. Assistir a uma peça de teatro – seja uma grande produção musical na Broadway, seja uma peça de um autor novo e ainda obscuro – mas super recomendado – nos teatros Off Broadway.

5 coisas que você não pode evitar

  1. A falta de tempo para ver tudo que você gostaria. Relaxe. Você voltará aqui.
  2. O frio intenso no inverno, que pode se traduzir em nevascas intensas que fecham boa parte da cidade.
  3. A decepção com o passeio até Ellis Island, que leva um tempão e chega até a Estátua da Liberdade, meio chinfrim de perto.
  4. O choque com o Memorial 9/11 e a grandiosidade da tragédia que mudou os rumos da história contemporânea.
  5. A fila e as listas de convidados nas baladas mais concorridas da cidade. Use suas conexões.

 

O que há de especial

Nova York, ou New York City (NYC), é a cidade mais populosa da América do Norte e uma das maiores do mundo, com 8,5 milhões de habitantes. Ela também é conhecida por:

– Abrigar a sede da ONU (Organização das Nações Unidas) e vários organismos internacionais;

– Ser uma das cidades mais cosmopolitas do mundo, com uma mistura de nacionalidades, religiões e línguas incomparável;

– Ser dividida em cinco regiões principais – Brooklyn, Queens, Manhattan, The Bronx e Staten Island –, cada qual com caraterísticas peculiares;

– Ser o centro financeiro dos Estados Unidos, concentrado em Wall Street e arredores, repletos de bancos e instituições legais e financeiras;

– Ter sido fundada em 1624, mas ter ficado mais ou menos às moscas até a metade do século 19;

– Ter uma ótima programação de shows e eventos esportivos, no Madison Square Garden, no Yankee Stadium e no MetLife Stadium.

 

TOP

Você chega, bate na porta e entra em outra década. Assim é o Raines Law Room, um bar do tipo speakeasy (os bares proibidos da Lei Seca) na 48 W 17th St, Chelsea. O balcão longo, o ambiente discretíssimo e silencioso e os drinques clássicos parecem saídos dos anos 1920 – mas também dá para se sentir no meio de um episódio de Mad Men, entre os anos 1950 e 1960.

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Instagram

Marque suas fotos com a localização e a hashtag #topdestinos para aparecer no nosso mural.

Leia Também

 

Trancoso

 

Trancoso

Até cinquenta anos atrás, Trancoso era apenas uma aldeia de pescadores que ocupava um platô à beira-mar ao sul de Porto Seguro, habitado pelas mesmas famílias que se instalaram ali no século 16. As casas,…

 

Zurique

 

Zurique

Nada de gente séria pelas ruas, empertigada em ternos bem cortados e de maletas 007 nas mãos. É só você pisar em Zurique, maior cidade da Suíça, com seus apenas 370 mil habitantes, que este…

 

Atenas

 

Atenas

Uma metrópole europeia moderna, agitada, cheia de vida. Boêmia, eclética e rodeada de ruínas milenares. Andar por Atenas, ver a Acrópole no alto da colina, o Parthenon, o Estádio Olímpico Panatenaico, cruzar com sacerdotes ortodoxos…

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos