TOP Destinos

Compartilhar:

copenhageCopenhage

 
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Uma das capitais mais antigas da Europa, tem rei, rainha e, apesar de manter os ares aristocráticos, é uma cidade moderna, sustentável, cultural, cheia de vida. Tem prédios de arquitetura arrojada, parques impecáveis, restaurantes gourmet, barcos viking e castelos com jardins exuberantes que, entre outras coisas, inspiraram Shakespeare a escrever Hamlet.

 

Noma

Strandgade 93, 1401 København K

O restaurante comandado pelo super chef René Redzepi, com sua experiência adquirida em alguns dos melhores restaurantes do mundo, foi eleito pela segunda vez consecutiva como o melhor do mundo pela famosa revista inglesa "The Restaurant". Ele fica escondido em um depósito do século XVIII, mas chama atenção por caprichar na nova gastronomia nórdica, que usa ingredientes locais e técnicas que simplificam pratos complexos. Reserve com bastante antecedência.

VISITE O SITE
 

A|O|C

Dronningens Tværgade 2

É comandado pelo jovem chef Ronny Emborg, que em 2010 recebeu sua primeira estrela Michelin. Fica na rua das galerias de arte, lojas de design e casas de leilões de Copenhague. É chique, discreto e está dentro de uma adega no porão do Castelo de Amalienborg, a antiga residência de inverno da família real da Dinamarca. Os pratos – com destaque para os frutos do mar - são servidos nas famosas porcelanas Royal Copenhague.

VISITE O SITE
 

BioM

Fredericiagade 78

A alimentação saudável é levada a sério pelos dinamarqueses e a cidade que se orgulha em ser ecológica e uma das mais verdes do mundo, tem bons exemplos de culinária orgânica, como o BioM, que só serve pratos com ingredientes saudáveis. Tudo é extremamente fresco e o cardápio muda sempre, de acordo com a época de cada produto. Para quem quer ficar verde.

VISITE O SITE

 

Copenhagen Admiral Hotel

Toldbodgade 24, Dinamarca

O hotel instalado em um antigo armazém de grãos construído em 1780 à beira-mar tem paredes de tijolo aparente, arcos e vigas de pinho maciço de mais de 200 anos. É lá que fica o Salt, o restaurante gourmet projetado pelo conceituado estúdio londrino de design, Conran & Partners, que tem em seu menu, pratos da cozinha escandinava moderna com sabores franceses. Os quartos são decorados com móveis de madeira, têm vista para a Copenhagen Opera House, para o Palácio Real e para a orla.

VISITE O SITE
 

Nimb

Giardini di Tivoli, Vesterbrogade, Copenhage, Dinamarca

Um palácio mouro com fachada de mármore veneziano, parecido com o Taj-Mahal, foi transformado num pequeno hotel de charme com apenas 17 suítes sofisticadas, lareira, com obras de arte originais, camas com dossel e tecnologia Bang & Olufsen. Apesar de pequeno, tem cinco restaurantes, incluindo um gourmet, uma adega com mais de 100 rótulos e um bar.

VISITE O SITE
 

CPH Living

Langebrogade 1C 1411 København K

Hotel supermoderno, dito de design, fica dentro de um barco ancorado no rio, na animada área de Christianshavn, onde vive a comunidade hippie. Os quartos são modernos, têm pisos de madeira, janelas do chão ao teto, deck mobiliado e vista para a cidade. É conhecido por ser charmoso, diferente e ter um ótimo custo custo-benefício.

VISITE O SITE

 

  1. Pedalar, pedalar e pedalar pelas vias estreitas da pequena cidade. Copenhague é perfeita para bikes, é segura, plana, cheia de parques que podem ser atravessados rapidamente em bicicletas.
  2. Navegar até a famosa estátua da Pequena Sereia, sentada no Langelinje Pier. A personagem de um dos contos infantis do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, é feita de bronze e foi dada de presente para a cidade em 1913 pelo fundador da cervejaria Carlsberg, Carl Jacobsen. Em agosto ela faz aniversário e recebe uma festa e uma multidão.
  3. Conhecer o Castelo de Kronborg, que fica a 50 minutos do centro e foi cenário de Hamlet, escrito por Shakespeare por volta de 1600.
  4. Passear de barco pelos canais para admirar palácios e fortalezas.
  5. Visitar o Parque Tivoli para ver o maior aquário de água salgada da Europa, seu jardim e ativar a adrenalina no 4G Aquila, brinquedo que permite ver Copenhague de cabeça para baixo em alta velocidade.
  6. Perder-se no Castelo de Frederiksborg, o maior palácio da Escandinávia, construído sobre três ilhotas do Slotssø (“lago do castelo”) por Cristiano IV da Dinamarca, entre 1560 e 1630, para ser uma residência real. Lá fica o Museu de História Nacional da Dinamarca.
  7. Ver a troca da guarda no Amalienborg Palace, a atual residência real.
  8. Conseguir e trazer uma moeda furada, de lembrança.
  9. Conhecer a vida alternativa do bairro hippie de Cristiania.
  10. Caminhar – e jantar – em Nyhavn, que tem casas antigas e restaurantes sofisticados.

1- Não adianta: aquele “o” com tracinho no meio do alfabeto dinamarquês é impronunciável.

2- Os dinamarqueses nunca atravessam a rua quando o sinal está fechado para os pedestres. Mesmo se estiver com pressa, não atravesse, espere.

3- As bicicletas fazem parte das grandes paixões dos dinamarqueses. Pode parecer óbvio mas nunca, nunca atrapalhe um ciclista em sua pedalada. Essa é a maneira mais fácil de irritar os locais.

4- A venda pública de narcóticos foi banida das ruas mas em Christiania, haxixe e maconha ainda são bem disponíveis.

5- Tudo é escandalosamente caro na Dinamarca e, particularmente, em Copenhague . Desde o  McDonalds, que custa três vezes menos em outros países, até os impostos, que levam metade do salário dos trabalhadores. Restaurantes cobram 2 libras pela água da torneira.

Comprar o cartão Copenhague, que abrange todos os tipos de transportes na cidade e grande parte dos museus também, é a melhor opção para se deslocar pela cidade. O transporte público é vazio e funciona muito bem.

A terra dos vikings, dos reis, rainhas e dos contos de fada têm castelos de verdade construídos há mais de mil anos. A capital real tem quase 9 séculos de monarquia, museus de classe mundial, ruas adequadas para bicicletas, estúdios de arte e design e cafés à luz de velas.  É segura, muito segura, pequena, aconchegante e talvez por isso seja considerada uma das cidades mais felizes do mundo para se viver.

Cultura

Gastronomia

Noma

Strandgade 93, 1401 København K

A|O|C

Dronningens Tværgade 2

BioM

Fredericiagade 78

Hospedagem

Copenhagen Admiral Hotel

Toldbodgade 24, Dinamarca

Nimb

Giardini di Tivoli, Vesterbrogade, Copenhage, Dinamarca

CPH Living

Langebrogade 1C 1411 København K

Noite

Consumo

Esportes

Música

Pontos Turísticos

10 coisas que você deve fazer

 

  1. Pedalar, pedalar e pedalar pelas vias estreitas da pequena cidade. Copenhague é perfeita para bikes, é segura, plana, cheia de parques que podem ser atravessados rapidamente em bicicletas.
  2. Navegar até a famosa estátua da Pequena Sereia, sentada no Langelinje Pier. A personagem de um dos contos infantis do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, é feita de bronze e foi dada de presente para a cidade em 1913 pelo fundador da cervejaria Carlsberg, Carl Jacobsen. Em agosto ela faz aniversário e recebe uma festa e uma multidão.
  3. Conhecer o Castelo de Kronborg, que fica a 50 minutos do centro e foi cenário de Hamlet, escrito por Shakespeare por volta de 1600.
  4. Passear de barco pelos canais para admirar palácios e fortalezas.
  5. Visitar o Parque Tivoli para ver o maior aquário de água salgada da Europa, seu jardim e ativar a adrenalina no 4G Aquila, brinquedo que permite ver Copenhague de cabeça para baixo em alta velocidade.
  6. Perder-se no Castelo de Frederiksborg, o maior palácio da Escandinávia, construído sobre três ilhotas do Slotssø (“lago do castelo”) por Cristiano IV da Dinamarca, entre 1560 e 1630, para ser uma residência real. Lá fica o Museu de História Nacional da Dinamarca.
  7. Ver a troca da guarda no Amalienborg Palace, a atual residência real.
  8. Conseguir e trazer uma moeda furada, de lembrança.
  9. Conhecer a vida alternativa do bairro hippie de Cristiania.
  10. Caminhar – e jantar – em Nyhavn, que tem casas antigas e restaurantes sofisticados.

5 coisas que você não pode evitar

1- Não adianta: aquele “o” com tracinho no meio do alfabeto dinamarquês é impronunciável.

2- Os dinamarqueses nunca atravessam a rua quando o sinal está fechado para os pedestres. Mesmo se estiver com pressa, não atravesse, espere.

3- As bicicletas fazem parte das grandes paixões dos dinamarqueses. Pode parecer óbvio mas nunca, nunca atrapalhe um ciclista em sua pedalada. Essa é a maneira mais fácil de irritar os locais.

4- A venda pública de narcóticos foi banida das ruas mas em Christiania, haxixe e maconha ainda são bem disponíveis.

5- Tudo é escandalosamente caro na Dinamarca e, particularmente, em Copenhague . Desde o  McDonalds, que custa três vezes menos em outros países, até os impostos, que levam metade do salário dos trabalhadores. Restaurantes cobram 2 libras pela água da torneira.

O que há de especial

Comprar o cartão Copenhague, que abrange todos os tipos de transportes na cidade e grande parte dos museus também, é a melhor opção para se deslocar pela cidade. O transporte público é vazio e funciona muito bem.

TOP

A terra dos vikings, dos reis, rainhas e dos contos de fada têm castelos de verdade construídos há mais de mil anos. A capital real tem quase 9 séculos de monarquia, museus de classe mundial, ruas adequadas para bicicletas, estúdios de arte e design e cafés à luz de velas.  É segura, muito segura, pequena, aconchegante e talvez por isso seja considerada uma das cidades mais felizes do mundo para se viver.

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Instagram

Marque suas fotos com a localização e a hashtag #topdestinos para aparecer no nosso mural.

Leia Também

 

Brasília

 

Brasília

Uma cidade assim, erguida a toque de caixa numa região desabitada – o Planalto Central, na virada dos anos 50 para os 60 –, precisa ter atributos revolucionários para se justificar. E Brasília tem. Plano…

 

Cidade do México

 

Cidade do México

Se você ainda tem reservas quanto à Cidade do México, se tudo que pensa é “megalópole” e termos relacionados – poluição, trânsito –, espere até chegar aqui. A capital do México é uma cidade riquíssima…

 

Dubrovnik

 

Dubrovnik

  Dubrovnik não foi nomeada Patrimônio Mundial da UNESCO, à toa. A cidade pode ser descrita nos primeiros momentos da visita como a experiência mais próxima de se voltar no tempo em grande estilo. Dubrovnik é…

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos