TOP Destinos

Compartilhar:

CanadáToronto

 
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Toronto fica junto ao Lago Ontário e atrai pessoas de todas as partes do mundo, que ali não só passam férias, mas, também, a escolhem para viver. Bairros típicos como Chinatown, Little Italy, Greektown, Little Portugal, Little India e Little Poland proliferaram e tornaram-na a maior cidade do Canadá.

 

The Senator

249 Victoria Street, Toronto, ON M5B 1V8, Canada

The Senator é o restaurante mais antigo da cidade. O ponto é ocupado desde 1860 e a casa, como é hoje, foi inaugurada em 1948.

VISITE O SITE
 

Bar Raval

505 College St, Toronto, ON M6G 1A4, Canada

Bar Raval comporta apenas 40 pessoas em ambiente art-nouveau com referências ao arquiteto catalão Gaudi, onde a ideia é conectar a experiência gastronômica à arte. No menu, tapas para compartilhar e deliciosos coquetéis.

VISITE O SITE
 

Annette Food Market

240 Annette St, Toronto, ON M6P 1R1, Canada

Annette Food Market é um restaurante italiano com mix de mesas de bar e outras menorzinhas, além de bancos de igreja usados como assento para os clientes. Da cozinha saem pratos típicos italianos e até a pizza como se faz em Nápoles.

VISITE O SITE
 

Buca Yorkville

53 SCOLLARD STREET, TORONTO, ONTARIO

Na cozinha aberta , de onde os pratos podem ser servidos diretamente no balcão, o chef Rob Gentile prepara pratos italianos do mar, inclusive criativas adaptações como o salame de vieiras.

VISITE O SITE

 

Fairmont Royal York Hotel

100 Front St W, Toronto, ON M5J 1E3, Canada

O Fairmont Royal York Hotel é um clássico em Toronto e foi recentemente reformado por completo, com piscina e SPA novinhos em folha, TVs em HD em todos os quartos e check-in pelo iPad em horários mais cheios na recepção.

VISITE O SITE
 

Le Germain Hotel Toronto

30 Mercer St, Toronto, ON M5V 1H3, Canada

O Le Germain Hotel Toronto aposta em artistas locais e no seu papel em minimizar os impactos no meio-ambiente. Por aqui, nada de águas em garrafinhas e, sim, água filtrada em cada piso.

VISITE O SITE
 

The Drake Hotel

1150 Queen Street West, Toronto, ON M6J 1J3, Canada

O diferencial do The Drake Hotel é a decoração modernosa, com direito à “toy art” sobre a cama. A fachada já entrega que não se trata de um hotel comum e, ao entrar, a suspeita se confirma. O hotel conta com espaço para shows, galeria de arte, café, restaurante e, o melhor, apenas 19 acomodações.

VISITE O SITE

  1. Em Toronto há litoral – do lago Ontario! A região chamada de Toronto Islands tem calçadão e ciclovias e é bem agradável para um giro no fim de tarde.
  2. Passear pelo Distillery Historic District, antiga destilaria de uísque que hoje abriga galerias de arte e restaurantes. Pausa para tomar um cafezinho em um bar local e observar o ir e vir dos pedestres. 
  3. Subir na CN Tower, o prédio mais alto do ocidente (que já foi do mundo), com mais de 553 metros de altura. Prepare-se para caminhar sobre o piso de vidro e pelo Edgewalk, passarela mais alta do planeta em que se pode andar com as mãos livres.
  4. Comprinhas no Eaton Centre, shopping center iluminado e espaçoso e uma das atrações turísticas mais populares da cidade, com mais de 250 lojas que incluem marcas locais e estrangeiras.
  5. Visitar a Casa Loma, a “Casa da Colina”. Trata-se de um castelo de 98 quartos, que data do início dos anos de 1900. Diz a lenda que a casa é mal-assombrada em seus labirintos de passagens secretas!
  6. Uma manhã no Hockey Hall of Fame, dedicado ao esporte nacional do Canadá. Aqui está a maior coleção de objetos históricos relacionados ao hockey, como uniformes, troféus e tacos, além de tributos aos grandes jogadores.
  7. Bloor-Yorkville é o bairro conhecido por ter charme e sofisticação em Toronto. A arquitetura vitoriana se mescla às grifes internacionais de peso e, só por isso, já merece o seu tempo na viagem. Ainda, é “point” das celebridades quando estão na cidade, principalmente durante o Festival Internacional de Filmes de Toronto.
  8. Os museus estão próximos um ao outro e é possível caminhar entre eles pelo Bloor Street Culture Corridor.
  9. No quesito arte, destaque para a Art Gallery of Ontario, projeto em forma de navio de Frank Gehry (que, aliás, nasceu na cidade), o Royal Ontario Museum, que traz uma miscelânea de arte, ciência e arqueologia, e o Bata Shoe Museum, museu dedicado exclusivamente a sapatos.
  10. Toronto está a uma hora e meia de carro das grandiosas Cataratas de Niágara. Dá para passar o dia e, quem sabe, fazer um sobrevoo de helicóptero. Outra opção é estender a viagem, ainda, até as vinícolas em Niagara-on-the-Lake, que produzem vinho de sobremesa a partir de uvas congeladas, o “Icewine”.

  1. Em Toronto, você terá dificuldade em encontrar – pasme – legítimos canadenses, uma vez que cerca de metade da população é imigrante.
  2. Cruzar com pessoas não só de diferentes nacionalidades, mas de variadas “tribos”. Deixe seus preconceitos em casa e não se espante se encontrar, pelas ruas, muita gente tatuada, ou usando roupas pouco convencionais, ou, ainda, com estilos de penteados jamais vistos.
  3. Passar vontade de nadar no Lago Ontário e de beber uma cervejinha na praia. Não há acesso entre a areia e a água do lago e é proibido consumir álcool em vias públicas.
  4. Acabar rendendo-se a um programa bem turístico, porém delicioso, que é provar o Peameal Bacon Sandwich com bacon canadense e honey mustard. O famoso fica na Carousel Bakery, no Mercado Saint Lawrence. Suco de maçã acompanha!
  5. Enfrentar temperaturas bem baixas no inverno, época em que as médias mínimas são de -6°C e as médias máximas de 0°C. Se você escolher a estação mais fria do ano para sua viagem, certamente terá que percorrer a parte subterrânea da cidade, o “Path”, que tem cerca de 30 quilômetros de extensão e mais de 100 entradas espalhadas por Toronto, além de lojas e estações de metrô “underground”. Só faltam casas e carros lá embaixo!

Cosmopolita define. Toronto é a maior cidade do Canadá. Cerca de 50% da sua população é vinda de outros países, o que faz da metrópole um caldeirão de diferentes nacionalidades e culturas, portanto não tem nada de mesmice. Também é a capital dos musicais no país — e um dos melhores centros do gênero no mundo.

Já que tanto se fala em Toronto como cidade multicultural, aproveite para provar diversos tipos de gastronomia locais em um só destino. Onde mais você vai encontrar souvlaki e gyros tarde da noite fora da Grécia? Bons e baratos, são saborosos, feitos na brasa, com molho de alho, saladinha e, ainda, batatas fritas ou queijo feta. O Tzatziki é uma das casas que serve as iguarias e fica aberto até às 5h da manhã às sextas e aos sábados. Prepare-se para se lambuzar!

Cultura

Gastronomia

The Senator

249 Victoria Street, Toronto, ON M5B 1V8, Canada

Bar Raval

505 College St, Toronto, ON M6G 1A4, Canada

Annette Food Market

240 Annette St, Toronto, ON M6P 1R1, Canada

Buca Yorkville

53 SCOLLARD STREET, TORONTO, ONTARIO

Hospedagem

Fairmont Royal York Hotel

100 Front St W, Toronto, ON M5J 1E3, Canada

Le Germain Hotel Toronto

30 Mercer St, Toronto, ON M5V 1H3, Canada

The Drake Hotel

1150 Queen Street West, Toronto, ON M6J 1J3, Canada

Noite

Consumo

Esportes

Música

Pontos Turísticos

10 coisas que você deve fazer

  1. Em Toronto há litoral – do lago Ontario! A região chamada de Toronto Islands tem calçadão e ciclovias e é bem agradável para um giro no fim de tarde.
  2. Passear pelo Distillery Historic District, antiga destilaria de uísque que hoje abriga galerias de arte e restaurantes. Pausa para tomar um cafezinho em um bar local e observar o ir e vir dos pedestres. 
  3. Subir na CN Tower, o prédio mais alto do ocidente (que já foi do mundo), com mais de 553 metros de altura. Prepare-se para caminhar sobre o piso de vidro e pelo Edgewalk, passarela mais alta do planeta em que se pode andar com as mãos livres.
  4. Comprinhas no Eaton Centre, shopping center iluminado e espaçoso e uma das atrações turísticas mais populares da cidade, com mais de 250 lojas que incluem marcas locais e estrangeiras.
  5. Visitar a Casa Loma, a “Casa da Colina”. Trata-se de um castelo de 98 quartos, que data do início dos anos de 1900. Diz a lenda que a casa é mal-assombrada em seus labirintos de passagens secretas!
  6. Uma manhã no Hockey Hall of Fame, dedicado ao esporte nacional do Canadá. Aqui está a maior coleção de objetos históricos relacionados ao hockey, como uniformes, troféus e tacos, além de tributos aos grandes jogadores.
  7. Bloor-Yorkville é o bairro conhecido por ter charme e sofisticação em Toronto. A arquitetura vitoriana se mescla às grifes internacionais de peso e, só por isso, já merece o seu tempo na viagem. Ainda, é “point” das celebridades quando estão na cidade, principalmente durante o Festival Internacional de Filmes de Toronto.
  8. Os museus estão próximos um ao outro e é possível caminhar entre eles pelo Bloor Street Culture Corridor.
  9. No quesito arte, destaque para a Art Gallery of Ontario, projeto em forma de navio de Frank Gehry (que, aliás, nasceu na cidade), o Royal Ontario Museum, que traz uma miscelânea de arte, ciência e arqueologia, e o Bata Shoe Museum, museu dedicado exclusivamente a sapatos.
  10. Toronto está a uma hora e meia de carro das grandiosas Cataratas de Niágara. Dá para passar o dia e, quem sabe, fazer um sobrevoo de helicóptero. Outra opção é estender a viagem, ainda, até as vinícolas em Niagara-on-the-Lake, que produzem vinho de sobremesa a partir de uvas congeladas, o “Icewine”.

5 coisas que você não pode evitar

  1. Em Toronto, você terá dificuldade em encontrar – pasme – legítimos canadenses, uma vez que cerca de metade da população é imigrante.
  2. Cruzar com pessoas não só de diferentes nacionalidades, mas de variadas “tribos”. Deixe seus preconceitos em casa e não se espante se encontrar, pelas ruas, muita gente tatuada, ou usando roupas pouco convencionais, ou, ainda, com estilos de penteados jamais vistos.
  3. Passar vontade de nadar no Lago Ontário e de beber uma cervejinha na praia. Não há acesso entre a areia e a água do lago e é proibido consumir álcool em vias públicas.
  4. Acabar rendendo-se a um programa bem turístico, porém delicioso, que é provar o Peameal Bacon Sandwich com bacon canadense e honey mustard. O famoso fica na Carousel Bakery, no Mercado Saint Lawrence. Suco de maçã acompanha!
  5. Enfrentar temperaturas bem baixas no inverno, época em que as médias mínimas são de -6°C e as médias máximas de 0°C. Se você escolher a estação mais fria do ano para sua viagem, certamente terá que percorrer a parte subterrânea da cidade, o “Path”, que tem cerca de 30 quilômetros de extensão e mais de 100 entradas espalhadas por Toronto, além de lojas e estações de metrô “underground”. Só faltam casas e carros lá embaixo!

O que é especial em Toronto

Cosmopolita define. Toronto é a maior cidade do Canadá. Cerca de 50% da sua população é vinda de outros países, o que faz da metrópole um caldeirão de diferentes nacionalidades e culturas, portanto não tem nada de mesmice. Também é a capital dos musicais no país — e um dos melhores centros do gênero no mundo.

Dica Top

Já que tanto se fala em Toronto como cidade multicultural, aproveite para provar diversos tipos de gastronomia locais em um só destino. Onde mais você vai encontrar souvlaki e gyros tarde da noite fora da Grécia? Bons e baratos, são saborosos, feitos na brasa, com molho de alho, saladinha e, ainda, batatas fritas ou queijo feta. O Tzatziki é uma das casas que serve as iguarias e fica aberto até às 5h da manhã às sextas e aos sábados. Prepare-se para se lambuzar!

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Instagram

Marque suas fotos com a localização e a hashtag #topdestinos para aparecer no nosso mural.

Leia Também

 

Coimbra

 

Coimbra

Com diversas construções medievais, seculares, cercada de montanhas e com um rio que corta a cidade, Coimbra trem um ar de jovialidade por conta dos milhares de estudantes que frequentam sua famosa universidade. É a…

 

Miami

 

Miami

Miami já teve várias encarnações. No começo do século 20, era o reduto de milionários e o estilo art-déco floresceu em hotéis e prédios à beira-mar. Na metade do século, virou o lar dos cubanos…

 

Havana

 

Havana

A capital cubana nunca esteve tão em evidência quanto agora. A reaproximação com os Estados Unidos, que em breve porá fim ao asfixiante bloqueio econômico, já deu frutos inesperados: a visita de Barack Obama, o…

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos