TOP Destinos

Compartilhar:

BrasilNatal

 
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Natal é sol, mar, dunas e vento em grandes proporções. A capital do Rio Grande Norte tem mar calminho, de tons transparentes, ornado por palmeiras que vivem tortas – a ventania que vem do oceano não é brincadeira, e ajuda a aplacar a temperatura média de 30 graus. Com grande variedade de atrações – das praias para mergulho aos passeios em dunas e à gastronomia que enlouquece os fãs de camarões e frutos do mar –, a cidade se destaca ainda pela elogiável vocação para receber bem.

 

Manary

R. Francisco Gurgel 9.067, Ponta Negra, Natal

O restaurante do hotel de mesmo nome fica de frente para o mar e faz uma saborosa fusão de ingredientes locais com receitas mediterrâneas, asiáticas e latinas.

VISITE O SITE
 

A Cozinharia

Rua Ismael Pereira da Silva, 1637 - Capim Macio, Natal - RN, Brasil

O casal Gabriel Primo e Cacau Wanderley investe na fartura local de camarões e frutos do mar. O risoto de camarão caprese é de deixar saudade.

VISITE O SITE
 

Aloha

Avenida Erivan França, 184 - Ponta Negra, Natal - RN, Brasil

O beach club fica encostado (de verdade) no Morro do Careca e serve cardápio funcional e drinques moleculares. De dia, guarda pranchas e serve de apoio para esportistas. A partir do final da tarde, fica iluminado por velas e abajures.

VISITE O SITE

 

Sehrs Natal

Via Costeira 6.045, Natal

A piscina com bar molhado e as suítes de frente para o mar são alguns dos destaques deste hotel, o mais badalado da cidade.

VISITE O SITE
 

Ocean Palace

Via Costeira 7.829,Natal

Além das suítes com vista para o mar, tem bangalôs e uma suíte enorme (800 metros quadrados), a Taj Mahal, que inclui piscina privativa com bar molhado.

VISITE O SITE
 

Manga Rosa

Avenida Erivan França, 240 - Ponta Negra, Natal - RN, Brasil

Pousada charmosa, com ambientes amplos e abertos, muita madeira, flores e sapé, perto do Morro do Careca. O café da manhã com itens regionais faz bem.

VISITE O SITE

  1. Sentir o vento e o sol num passeio de bugue pelas dunas ao norte da cidade, chegando até Genipabu.
  1. Aproveitar as paradas no passeio pelas dunas para mergulhar nas praias da Redinha, Santa Rita, Porto Mirim e Muriú.
  1. Curtir a variedade de atrações na lagoa de Genipabu, que incluem esquibunda, passeio de dromedário e espetinho de lagosta na grelha.
  1. Praticar stand-up paddle na praia de Ponta Negra, a mais famosa da cidade.
  1. Ver o pôr do sol mais famoso da cidade no Morro do Careca, de preferência tomando um drinque num dos beach clubs da praia de Ponta de Negra.
  1. Explorar os bares, restaurantes e o Vilarte, mercado de artesanato descolado, da região de Ponta Negra.
  1. Mergulhar nas piscinas naturais de Maracajaú e Punaú, ao norte da cidade. O passeio deve ser agendado com antecedência e inclui instrução para quem nunca mergulhou.
  1. Conhecer o maior cajueiro do mundo, que ocupa um quarteirão inteiro – tão grande que a área em torno dele virou um parque, com passarelas e bancos para descansar à sombra.
  1. Dançar e dar risada no Forró com Turista, que acontece nas noites de quinta-feira no Centro de Turismo. O nome não é dos melhores, mas a noitada com música, comida típica e humor é bem divertida.
  1. Esbaldar-se com os camarões frescos e graúdos servidos de mil maneiras diferentes. E também os produtos de caju, como as castanhas e as caipirinhas feitas com a fruta.

  1. Os passeios de bugue. Além de emocionantes, só eles dão acesso a várias praias do norte da cidade.
  1. O excesso de mergulhadores em Maracajaú, compensado pelo cenário lindo e pela estrutura das plataformas em alto-mar.
  1. O vento que sopra forte o tempo todo, ameaçando esteiras e guardassóis, mas aliviando o calor.
  1. A cara de programa caça-turista do forró chamado… Forró com Turista. Mas a qualidade dos apresentadores, da banda e dos dançarinos compensa.
  1. O pôr do sol que acontece bem cedo (antes de 17h30) e é bem rápido, o que aliás é comum na linha do Equador.

A capital do Rio Grande do Norte tem praias e dunas belíssimas, mas também é famosa por:

  • Possuir uma infraestrutura moderna e reformada, já que foi uma das sedes da Copa do Mundo de 2014.
  • Ter sido fundada em 1599, no dia 25 de dezembro, daí seu nome.
  • Possuir uma das fortalezas mais antigas do país, o Forte dos Reis Magos, que começou a ser construído em 6 de janeiro de 1598.
  • Ter ótimas casas de forró (como o Rasta Pé), o ritmo oficial do estado.
  • Abrigar o Carnatal (no começo de dezembro), uma das maiores micaretas do país.
  • Ter abrigado uma base aérea norte-americana durante a Segunda Guerra Mundial – o que gera ótimas anedotas entre os potiguares até hoje, como aquela que teria originado a expressão “oxente” (“oh shit” entre os soldados ianques).

O programa mais saboroso e surpreendente de Natal fica um pouco distante, na cidade vizinha de Nísia Floresta, ao sul. Ali, pertinho da praia de Tabatinga, a Casa da Tapioca é um ambiente de chão batido e telhado de palhoça onde senhoras preparam tapiocas em um enorme fogão de lenha. É tapioca do sertão, sem recheio, para tomar com café – servido de graça em garrafas térmicas sobre as mesas comunitárias. Não consegue encontrar? Fica na Avenida Jose Alceu, 1.400. Vá aos sábados e domingos.

Cultura

Gastronomia

Manary

R. Francisco Gurgel 9.067, Ponta Negra, Natal

A Cozinharia

Rua Ismael Pereira da Silva, 1637 - Capim Macio, Natal - RN, Brasil

Aloha

Avenida Erivan França, 184 - Ponta Negra, Natal - RN, Brasil

Hospedagem

Sehrs Natal

Via Costeira 6.045, Natal

Ocean Palace

Via Costeira 7.829,Natal

Manga Rosa

Avenida Erivan França, 240 - Ponta Negra, Natal - RN, Brasil

Noite

Consumo

Esportes

Música

Pontos Turísticos

10 coisas que você deve fazer

  1. Sentir o vento e o sol num passeio de bugue pelas dunas ao norte da cidade, chegando até Genipabu.
  1. Aproveitar as paradas no passeio pelas dunas para mergulhar nas praias da Redinha, Santa Rita, Porto Mirim e Muriú.
  1. Curtir a variedade de atrações na lagoa de Genipabu, que incluem esquibunda, passeio de dromedário e espetinho de lagosta na grelha.
  1. Praticar stand-up paddle na praia de Ponta Negra, a mais famosa da cidade.
  1. Ver o pôr do sol mais famoso da cidade no Morro do Careca, de preferência tomando um drinque num dos beach clubs da praia de Ponta de Negra.
  1. Explorar os bares, restaurantes e o Vilarte, mercado de artesanato descolado, da região de Ponta Negra.
  1. Mergulhar nas piscinas naturais de Maracajaú e Punaú, ao norte da cidade. O passeio deve ser agendado com antecedência e inclui instrução para quem nunca mergulhou.
  1. Conhecer o maior cajueiro do mundo, que ocupa um quarteirão inteiro – tão grande que a área em torno dele virou um parque, com passarelas e bancos para descansar à sombra.
  1. Dançar e dar risada no Forró com Turista, que acontece nas noites de quinta-feira no Centro de Turismo. O nome não é dos melhores, mas a noitada com música, comida típica e humor é bem divertida.
  1. Esbaldar-se com os camarões frescos e graúdos servidos de mil maneiras diferentes. E também os produtos de caju, como as castanhas e as caipirinhas feitas com a fruta.

5 coisas que você não pode evitar

  1. Os passeios de bugue. Além de emocionantes, só eles dão acesso a várias praias do norte da cidade.
  1. O excesso de mergulhadores em Maracajaú, compensado pelo cenário lindo e pela estrutura das plataformas em alto-mar.
  1. O vento que sopra forte o tempo todo, ameaçando esteiras e guardassóis, mas aliviando o calor.
  1. A cara de programa caça-turista do forró chamado… Forró com Turista. Mas a qualidade dos apresentadores, da banda e dos dançarinos compensa.
  1. O pôr do sol que acontece bem cedo (antes de 17h30) e é bem rápido, o que aliás é comum na linha do Equador.

O que há de especial

A capital do Rio Grande do Norte tem praias e dunas belíssimas, mas também é famosa por:

  • Possuir uma infraestrutura moderna e reformada, já que foi uma das sedes da Copa do Mundo de 2014.
  • Ter sido fundada em 1599, no dia 25 de dezembro, daí seu nome.
  • Possuir uma das fortalezas mais antigas do país, o Forte dos Reis Magos, que começou a ser construído em 6 de janeiro de 1598.
  • Ter ótimas casas de forró (como o Rasta Pé), o ritmo oficial do estado.
  • Abrigar o Carnatal (no começo de dezembro), uma das maiores micaretas do país.
  • Ter abrigado uma base aérea norte-americana durante a Segunda Guerra Mundial – o que gera ótimas anedotas entre os potiguares até hoje, como aquela que teria originado a expressão “oxente” (“oh shit” entre os soldados ianques).

TOP

O programa mais saboroso e surpreendente de Natal fica um pouco distante, na cidade vizinha de Nísia Floresta, ao sul. Ali, pertinho da praia de Tabatinga, a Casa da Tapioca é um ambiente de chão batido e telhado de palhoça onde senhoras preparam tapiocas em um enorme fogão de lenha. É tapioca do sertão, sem recheio, para tomar com café – servido de graça em garrafas térmicas sobre as mesas comunitárias. Não consegue encontrar? Fica na Avenida Jose Alceu, 1.400. Vá aos sábados e domingos.

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos
Avalie esse destino:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas

Instagram

Marque suas fotos com a localização e a hashtag #topdestinos para aparecer no nosso mural.

Leia Também

 

Toronto

 

Toronto

Toronto fica junto ao Lago Ontário e atrai pessoas de todas as partes do mundo, que ali não só passam férias, mas, também, a escolhem para viver. Bairros típicos como Chinatown, Little Italy, Greektown, Little…

 

Sydney

 

Sydney

Sidney tem uma pitada de Vancouver, com sua máxima civilidade, limpeza e construções modernas, e outra de Florianópolis, com suas praias, gente bonita e surf. Tem também pontos em comum com Londres, Rio de Janeiro,…

 

Santorini

 

Santorini

Kali mera significa bom dia em grego. Andando pelas ruas de Santorini, você vai ouvir muito isso. Os gregos da ilha se cumprimentam, os turistas se falam, e não tem como o dia não ser bom…

  •   Todos

  •   Cultura

  •   Gastronomia

  •   Hospedagem

  •   Noite

  •   Consumo

  •   Esporte

  •   Música

  •   Pontos
    turísticos